Complexo Cultural do Choro
Autor do projeto: INSTITUTO CULTURAL DE EDUCAÇÃO MUSICAL DE BRASÍLIA - ICEM

O presente projeto contempla o planejamento de ações que serão implementadas para a concepção do COMPLEXO CULTURAL DO CHORO DE BRASÍLIA, envolvendo atividades da Escola Brasileira de Choro Raphael Rabello e do Clube do Choro, transformando-se em um grande centro propagador de arte, cultura e ensino, com ações que atenderão as premissas de sustentabilidade, acessibilidade, democratização de acesso.

Informação importante!
Este projeto está aprovado pela Secretaria Especial de Cultura, de acordo com a Lei 8.313, art.18 de 1991, pelo qual você poderá deduzir 100% de sua doação no IR.
Sua contribuição durante este ano poderá ser deduzida no seu imposto a pagar ou acrescida no seu imposto a restituir quando de sua declaração de ajuste no ano seguinte.

INSTITUTO CULTURAL DE EDUCAÇÃO MUSICAL DE BRASÍLIA - ICEM

INSTITUTO CULTURAL DE EDUCAÇÃO MUSICAL DE BRASÍLIA - ICEM

Autor

https://www.escoladechoro.com.br
.
O presente projeto contempla o planejamento de ações que serão implementadas para a concepção do COMPLEXO CULTURAL DO CHORO DE BRASÍLIA, envolvendo atividades da Escola Brasileira de Choro Raphael Rabello e do Clube do Choro, transformando-se em um grande centro propagador de arte, cultura e ensino, com ações que atenderão as premissas de sustentabilidade, acessibilidade, democratização de acesso e mobilidade urbana, no coração da capital federal. Será destinado a público compreendido nas diversas faixas etárias e residentes em todas as regiões Administrativas do Distrito Federal, que terão a oportunidade de desfrutar de oficinas, atividades multidisciplinares, transversalidade de linguagens, com enfoque na música instrumental.
A história do Choro se confunde com a narrativa da construção da capital federal. Brasília, capital do Choro, cidade que tanto inspira e contribui para a fruição e criação musical. Daqui, partiram e partem cada vez mais músicos de excelência para todos os continentes, grande parte deles formado na Escola Brasileira de Choro Raphael Rabello. O Clube foi fundado em 1977, quando músicos se reuniam na casa da flautista francesa Odete Ernest Dias. O citarista Avena de Castro, grande amigo de Jacob do Bandolim, fora eleito por aclamação o primeiro presidente do Clube. Durante os seis meses em que Jacob do Bandolim morou na Capital da República, vindo para tratamento médico, sua presença atraiu muitos chorões transferidos para Brasília na condição de funcionários públicos. Criou vários grupos instrumentais famosos e choveram convites para shows. Até o presidente Arthur da Costa e Silva quis uma apresentação exclusiva no Palácio da Alvorada. Jacob morreu duas semanas depois de regressar ao Rio de Janeiro, mas sua passagem por Brasília, para onde pretendia voltar, deixou plantada a semente do Espaço Cultural do Choro. Semente essa, que floresce a cada ano e reverbera em ações que repercutem em nível mundial por meio da casa de difusão cultural mais tradicional de Brasília, dos shows de músicos lá formados, e dos elementos musicais tradicionais que se combinaram para transformar a Escola de Choro Raphael Rabello num caso bem-sucedido de educação musical que muitos dizem ter se tornado uma verdadeira “usina de talentos”. Presidido pelo virtuoso jornalista e músico Henrique Lima Santos Filho, o Reco do Bandolim, as instituições (Clube do Choro e Escola de Choro), que agora pretendem se transformar em um Complexo Cultural multidisciplinar, são pontos-chave da construção cultural e formação histórica e musical de Brasília.
OBJETIVO GERAL
Criar o Complexo Cultural do Choro de Brasília, em abril de 2021, aproveitando o ensejo da comemoração dos 61 anos de Brasília e do Dia Nacional do Choro, que é celebrado em 23 de abril; ampliar as ações do Clube do Choro e da Escola de Choro Raphael Rabello, referências de centro cultural mundial; tornar as atividades acessíveis e divulgadas de forma massiva no Brasil e no exterior; promover a excelente música produzida por aqui; formar público para as artes desde a mais tenra idade; possibilitar o intercâmbio entre artistas, formação musical por meio de oficinas e orquestra, convertendo-se em local de referência de cultura e congraçamento na capital federal; levar as ações para área externa do clube, em local de fácil acesso, entre o Planetário, Centro de Convenções e Funarte, recebendo em torno de 500 pessoas por dia para desfrutar das ações que serão desenvolvidas aos sábados e domingos, levando o Complexo a uma nova etapa em sua história; estabelecer, por meio de curadoria qualificada, uma programação mensal de excelência que fará surgir um novo movimento e fluxo de público em torno do espaço, transformando o ambiente e fazendo-se integrar na paisagem urbana.


OBJETIVOS ESPECÍFICOS
Favorecer a acessibilidade e mobilidade social; promover Brasília à capital mundial do choro; gerar fluxo turístico e de artistas para a capital federal; incrementar o turismo local; implementar o polo cultural de excelência que trabalhará a transversalidade de linguagens; formar e profissionalizar instrumentistas para atuação no mercado nacional e internacional de música; capacitar jovens de comunidades excluídas para que possam vislumbrar na música uma nova profissão; criar a Orquestra de Choro de Brasília, projeto de formação e inclusão social de jovens; dar continuidade ao projeto socioeducativo Choro na Escola, contemplando alunos de escolas públicas do Distrito Federal; gerar emprego e renda, fomentando a economia local; realizar 04 apresentações por mês de alunos da Escola Brasileira de Choro Raphael Rabello; realizar 32 apresentações na FEIJOADA MUSICAL (sábado); realizar 32 apresentações (contando com 02 bandas) na RODA MUSICAL; realizar 32 apresentações teatrais/ circenses no PIQUENIQUE CHORÃO, voltado às crianças; realizar 32 apresentações dos alunos da Escola de Choro Raphael Rabello; realizar 32 atuações de Poetas no SARAU DANÇANTE, todos os domingos durante o projeto; realizar 06 apresentações de músicos/ bandas nacionais no TRIBUTO AO MESTRE, celebrando grandes músicos nacionais; realizar 02 apresentações de músicos/ bandas internacionais no TRIBUTO AO MESTRE, celebrando grandes músicos internacionais.


Cronograma de Ação*
As atividades do Complexo serão realizadas na área externa entre o Clube do Choro, Escola de Choro, Funarte, Planetário e Centro de
Convenções. Uma vez ao mês, o Clube do Choro apresentará um tributo especial a um grande mestre da Música Popular Brasileira;
A inauguração do Complexo está prevista para o primeiro semestre de 2021, aproveitando o ensejo dos 61 anos de Brasília convertendo-se em um presente para os moradores e visitantes do Distrito Federal; Sofrerá alterações em razão da pandemia.

Acessibilidade:
Por meio da criação de uma orquestra inédita, a Orquestra Popular de Choro, atuaremos junto às comunidades periféricas trabalhando a inserção de jovens e criando um produto musical capaz de ser exportado para feiras e grandes centros de cultura mundiais. Inclui forte atuação na transversalidade de linguagens, formação de público e inserção de pessoas com deficiência.
Valor total projeto: R$ 2.025.972,12
Valor autorizado captação Salic: R$ 999.812,12
Valor captado: R$ 0,00
Período captação/ execução: 20/01/2021 a 31/12/2021